Climatização Industrial

Descurar a climatização industrial não podia ser mais errado! Não só estamos a falar dos espaços e ambientes, de produtos e matérias-primas, mas também das condições de trabalho dos seus empregados. Já a funcionar na rotina de produção dos mais variados tipos de indústrias –  automobilística, de plásticos, metal ou mecânica, alimentícia e muitas mais – a climatização industrial é feita através de várias alternativas de instalação, sempre com a máxima de um melhor ambiente de trabalho, com a maior eficiência e o menor custo.

Existem as mais diversas soluções, quer de um ponto de vista central quer em algo mais restrito. Por exemplo, se tivermos um posto de trabalho dentro de uma área muito quente (fornos, estufas, injetores, entre outros), poder-se-á climatizar a área por onde circula o profissional sem provocar arrefecimento do equipamento que deve estar aquecido no seu clico natural de funcionamento. Neste sentido, em climatização industrial, o sistema mais utilizado é o VRV – VRF.

Sistema VRV – VRF

Em tradução livre, “Fluxo de Gás Refrigerante Variável” (do inglês “Variable Refrigerant Flow”), este é o sistema que permite ter um controlo independente de cada unidade interior. É um sistema multi-split mas de elevada potência, com uma unidade condensadora (exterior) muito robusta que pode ser ligada a diversas unidades interiores de uma forma independente, podendo chegar a 64 máquinas. Este sistema surgiu pela primeira vez no Japão, em 1982, e globalmente, a sua utilização é cada vez mais comum, até porque a tendência é o crescimento dos designados “Edifícios Verdes”.

Sustentabilidade Ambiental dos Edifícios “Edifícios Verdes”

Na União Europeia, os edifícios são responsáveis por 40% das emissões de dióxido de carbono (CO2) e 35% do consumo de matérias-primas. É neste quadro que os Estados-membros comprometeram-se a reduzir as suas emissões em 20% e a aumentar a eficiência energética em 20%, assegurando que 20% do consumo energético provém de energias renováveis. Um objetivo a concretizar-se até 2020. Assim, não é difícil entender a mentalidade do ambiente sustentável e o consequente investimento crescente de muitas empresas neste projeto e desafio. A Certificação LEED surge neste contexto.

O que é a Certificação LEED?

LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental) é um sistema de avaliação da sustentabilidade dos edifícios, determinando um conjunto de critérios para a conceção, construção e operacionalidade de edifícios de um modo ambientalmente sustentável. LEED promove uma abordagem integrada para a construção “verde”, analisando o comportamento de sete aspetos da construção:

– Parcelas sustentáveis;

– Energia e atmosfera;

– Qualidade do Ar Interior;

– Importância Regional;

– Eficiência no uso da água;

– Materiais e recursos;

– Inovação na conceção.

Como salientámos acima, a qualidade do ar interior é cada vez mais valorizada, em nossa casa, em ambientes comerciais e industriais. Se é um profissional da construção e necessita de uma climatização sustentável, entre em contacto com a Megaclima! Basta ligar-nos para o número 219 253 300, enviar-nos um email para geral@megaclima.pt ou pode preencher o nosso formulário online.

 

 

Compartilhe o nosso artigo
Follow by Email
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn