Para que serve um anemómetro?

A medição de condições ambientais, tendo em conta, por exemplo, a temperatura, a humidade e a velocidade do ar é, sem dúvida, uma ação que assume uma grande importância em diversos contextos. O mercado da climatização é, certamente, um deles. Mas há mais!

O anemómetro é um destes aparelhos de medição e a sua função é medir a velocidade do vento ou, dito de outra forma, o movimento do ar. Mas para além disto, também pode ser usado como instrumento de medição de fluidos em movimento, como os gases que existem e circulam na atmosfera. Atualmente, já se dispõe de modelos altamente precisos e com uma uma boa capacidade de registo de dados. São várias as aplicações e os tipos deste aparelho de medição. Continue a ler para saber mais em detalhe para que serve um anemómetro!

As aplicações do anemómetro

Como já foi dito anteriormente, o anemómetro pode ser usado em diversos contextos e as suas medições são importantes para diferentes atividades. Deixamos aqui alguns exemplos de para que serve um anemómetro:

Estações meteorológicas – Neste campo, medir a velocidade do vento auxilia na identificação da mudança dos padrões climáticos. Prever uma tempestade, por exemplo, é de uma extrema importância para pilotos, navegadores, condutores, enfim, para a proteção e segurança de todos nós.

Empresas de ar condicionado – No mercado da climatização, os técnicos de ar condicionado, após uma instalação ou assistência, para verificação do correto funcionamento do equipamento devem usar um anemómetro para medir a saída de ar das unidades.

Áreas de energia eólica –  O anemómetro é indispensável para determinar se uma certa área será um bom local para a captação de energia eólica. Com o foco constante nas designadas “energias limpas” e sustentabilidade, a prática de sistemas energéticos renováveis é cada vez mais frequente.

Engenharia civil –  Não há dúvidas de que o vento exerce pressões e sucções nos edifícios. Podem ser de forma variada, contínua, intermitente ou repentina, tendo consequências negativas para as construções. Daí a importância do anemómetro neste contexto. Este impacto não pode passar despercebido aos responsáveis e operacionais dos projetos de engenharia civil.

E poderíamos escrever sobre outras tantas aplicações. Sendo rigorosos, até poder-se-ía falar da importância do anemómetro para um atleta de futebol ou de tiro ao alvo!

Tipos de anemómetro

Existem diferentes tipos de anemómetro, que passamos a enumerar:

Anemómetro de copo

Entre os diferentes tipos de anemómetro, este é o mais simples. É composto por um polo vertical com braços horizontais unidos ao topo. Os copos estão ligados às extremidades dos braços existentes e o vento faz com que estes girem em volta do polo central. Este mecanismo é mais propenso ao atrito, o que se traduz em menor precisão do que versões mais avançadas tecnologicamente.

Anemómetro de moinhos de vento

Anemómetro de moinhos de vento

À semelhança dos moinhos de vento, deve estar posicionado paralelamente à direção do vento para funcionar corretamente. Um cata-vento é unido à extremidade do próprio anemómetro, sendo impulsionado até ao momento em que a hélice esteja vertente ao vento. O vento irá fazer girar a hélice, produzindo um mecanismo que calcula a sua velocidade.

Anemómetro termoelétrico

Os adjetivos mais adequados para estes aparelhos são: delicados e precisos. O componente principal trata-se de um fio fino que é aquecido a uma temperatura maior do que a do ambiente. O vento ao arrefecer o fio e a parte elétrica, localizada dentro do corpo do instrumento, calcula a velocidade do vento com sustentação na resistência elétrica do fio.

Anemómetros ultrassónicos

Os protagonistas aqui são os sensores ultrassónicos. Estes emitem ondas e, de acordo com a resposta encontrada pelo retorno dessas ondas, obtêm a velocidade do vento e até mesmo outras grandezas, como a temperatura do vento. Estes aparelhos também medem a direção do vento, pelo que são muito usados em aviões, navios e turbinas eólicas.

Anemómetros Doppler Laser

Este tipo de anemómetro faz a medição da velocidade do vento ao constatar a quantidade de luz do raio laser que reflete nas partículas de ar em atividade.

Sabia que
Pode criar um anemómetro simples ao usar um pouco de fio ligado a uma bola de pingue-pongue. Estas bolas são muito leves e movem-se com a velocidade do vento. Se medir o ângulo da bola a ser movida e se compará-lo com o ângulo sem vento, a velocidade do vento pode ser deduzida.


O Anemómetro Digital Protmex da marca HYELEC®, à venda na Megaclima, não só mede a velocidade do vento como também a sua humidade. Saiba tudo aqui.

Anemómetro Digital Protmex

Várias unidades de medição anemométrica

Os anemómetros podem medir a velocidade do vento numa variedade de unidades. Se falarmos de um aparelho mais avançado, com uma forte vertente tecnológica e com um custo mais elevado, é provável que o número de unidades de medição disponíveis seja maior. As unidades de medição de que um anemómetro pode dispor são:

– MPH (milhas por hora)

– Km/H (quilómetros por hora)

– Nós (para velejar ou windsurf)

– Pés por minuto

– Metros por segundo

– Beaufort (escala criada pelo hidrógrafo irlandês Sir Francis Beaufort)

Um pouco de história

Em 1450, o artista italiano Leon Battista Alberti foi o precursor da invenção, ao usar um disco que rodava num pêndulo. Mas foi Leonardo da Vinci, trinta anos depois, que aperfeiçoou o primeiro design básico, incluindo uma escala usada para medir a velocidade do vento com maior precisão.

Robert Hooke, um fotógrafo inglês, é muitas vezes designado como o inventor do primeiro anemómetro. Todavia só contribuiu para a evolução deste aparelho após 1664.

Em 1846, John Thomas, um cientista irlandês, reinventou o anemómetro, usando quatro copos hemisféricos em vez de discos – o Anemómetro de copo, ainda usado nos dias de hoje e que já descrevemos acima.

Os aparelhos de medição são essenciais para o rigor e dinâmica de trabalho de diversos setores da sociedade. Para além dos anemómetros, os termómetros e higrómetros também são muito usados. Quer conhecer os modelos que a Megaclima tem para venda?

Dê um passeio pelo nosso site e descubra um novo mundo de climatização à sua espera. Precisa de uma proposta, de um conselho ou de qualquer outra informação? Por que não entra em contacto connosco? Pode ligar-nos para o número 219 253 300, mandar-nos um email para geral@megaclima.pt ou preencher os nossos formulários online. Estamos aqui para si!