As variações climáticas nos instrumentos musicais

Independentemente do seu material, não há dúvidas de que as variações climáticas afetam os instrumentos musicais. Mas se falarmos dos instrumentos musicais feitos de madeira, então as alterações são flagrantes. Os instrumentos acústicos e de madeira são, de facto, os mais suscetíveis às variações climáticas. Estamos a falar desde os instrumentos de cordas, como as violas e guitarras, violino, bandolim, piano e violoncelo, até aos de sopro, como a flauta, ao saxofone e gaita, sem contar com os de percussão, como a bateria. É importante ficar atento aos sinais. Deverá conservar o instrumento nas melhores condições e garantir um som impecável! Não hesite em perguntar-nos como!

As variações da madeira

Em grande parte das vezes, são precisas apenas pequenas variações na temperatura e nos níveis de humidade para afetar a madeira de diferentes maneiras.

A madeira possui uma propriedade especial, ela é higroscópica. Isso significa que é capaz de ajustar constantemente a quantidade de água contida no seu interior. A madeira pode libertar e absorver água de um modo constante, tendo em conta o contexto climático do ambiente onde se insere. Essa propriedade da madeira acontece durante o inverno.

Por outro lado, os baixos níveis de humidade do ar faz com que a madeira perca a humidade em torno dela, através da propriedade higroscópica descrita acima. O resultado é que a madeira encolhe. Se a madeira encolher de forma inadequada, poderá comprometer o seu instrumento musical.

O choque do frio no exterior e calor no interior do espaço cria a condensação e daqui resulta a humidade. Ao absorver a humidade, obrigatoriamente, a madeira também dilata.

Como proteger o instrumento musical

Se o seu instrumento musical é de madeira, tem de ser atento. Sair de um ambiente quente e entrar num frio é o suficiente para este ficar completamente desafinado e, às vezes, até mesmo desregulado.

Paralelamente, não deve expor o instrumento diretamente ao sol. Evite guardá-lo em espaços ou armários muito quentes. Não deixe o instrumento musical dentro do carro por muito tempo e, principalmente, nunca o deixe dentro do porta-malas sob o sol, pois o porta-malas pode ser uma verdadeira estufa. Mantenha-o longe de aquecedores, janelas, fogões e até mesmo da própria parede. E não se esqueça de que deve guardar o seu instrumento em estojos ou capas. Além de proteção contra possíveis choques com outros objetos e dos malefícios do pó, este cuidado vai ajudar a conservar a temperatura, caso o ar do ambiente esteja muito frio ou quente.

Por outro lado, limpe o instrumento, assim que acabar de tocar. A transpiração humana, deixada nas cordas, no braço e no corpo do instrumento, além de outras substâncias com gordura, que eventualmente se aderem às mãos (inclusive o já conhecido ácido úrico), aceleram a oxidação das cordas e das partes metálicas dos instrumentos.

Garantir as melhores condições térmicas no local onde passa mais tempo com o instrumento é o ideal. Já pensou em adquirir um ar condicionado? Este é o equipamento que conjuga diversas funções, desde a mais comum regulação de temperatura, até ao controlo de humidade e purificação do ar.

Quais as consequências?

Quando exposto às temperaturas mais baixas, o tensor do instrumento pode apresentar um encurtamento no comprimento e, consequentemente, provocar desequilíbrio da madeira do braço. Os resultados podem ser oscilações na afinação. Já a expansão provocada pela exposição ao calor altera o comprimento das cordas, por dilatação, e também altera a afinação. Não há dúvidas, as variações climáticas nos instrumentos musicais podem ser preocupantes!

Tenha em linha de conta que o tempo de uso também deve ser levado em consideração, pois indica que o instrumento já enfrentou muitas variações de temperatura, o que certamente se reflete na qualidade do som.

Caso prático

Imaginemos um ambiente com um nível de humidade inferior a 50%. Uma viola, violão ou guitarra muito tempo neste ambiente pode ter problemas, desde um simples “estalar” do verniz ou abaulamento do tampo, até o aparecimento de trincas na madeira. As juntas coladas (exemplo: trastes, braços, escalas) podem ser enfraquecidas, principalmente as pontes (pela tração contínua das cordas), causando até mesmo a sua soltura. Veja bem como as variações climáticas nos instrumentos musicais podem atingir elevados custos!

Sabe que existe práticos aparelhos de medição da humidade que podem garantir a exatidão na leitura dos seus níveis? Conheça aqui a montra de aparelhos de medição de humidade e de temperatura de que a Megaclima dispõe.

O desumidificador ou o ar condicionado?

A escolha do equipamento certo vai depender do seu maior desafio. A humidade é o que o preocupa mais? Ou será não conseguir estabilizar a temperatura? É óbvio que não podemos aconselhá-lo com base nas suas movimentações. A nossa opinião baseia-se no ambiente em que o instrumento passa mais tempo: na sua casa ou no seu estúdio, por exemplo.

O desumidificador

Manchas negras e vidros húmidos são sintomas da humidade. Sem termos perceção, existem os esporos e os fungos que se respiram. Para muitas casas, isto é uma realidade e comprar um desumidificador é sempre um bom conselho. Garantir os níveis ideais de humidade, entre os 40% e os 60%, vai ser bom para si e para o seu instrumento musical.

O ar condicionado

Como já tivemos a oportunidade de dizer o ar condicionado é o protagonista do mundo da climatização. As suas aplicações vão desde a residencial, passando pela comercial até à industrial. Todos os contextos de défice de conforto térmico são bons argumentos para poder comprar um ar condicionado. O ar condicionado com a tecnologia inverter é o mais económico do mercado! O ar condicionado inverter é um circuito inteligente de climatização que permite manter a temperatura constante, evitando picos de energia. Eficiência e alta performance vão cuidar do seu instrumento musical!

Na Megaclima, preocupamo-nos com as suas necessidades em termos de climatização. Há mais de 25 anos no mercado, com técnicos credenciados e experientes, fazemos face às exigências do nosso público, sempre com o melhor trabalho e com as melhores soluções de equipamento. Entre em contacto connosco para o número 219 253 300 ou envie-nos um email para geral@megaclima.pt . As variações climáticas nos instrumentos musicais será um tema do passado!

Compartilhe o nosso artigo
Follow by Email
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn