Ar condicionado faz mal? É mito!

Vamos já direitos ao assunto: não é verdade que o ar condicionado prejudica a saúde! Pelo contrário, a par da tecnologia que se desenvolve nos tempos de hoje, o grande foco de qualquer equipamento é dar ao seu utilizador bem-estar, equilíbrio de usabilidade e, neste caso, conforto térmico ao mais elevado nível de satisfação.

Mas, mesmo assim, este continua a ser um preconceito muito comum. O modo como cada um reage às diferenças de temperatura entre espaços, por exemplo, é muito intrínseco e não tem a ver com próprio equipamento de climatização. A maneira como cuidamos e usamos um ar condicionado (ou qualquer outro eletrodoméstico) tem de ser à medida das nossas necessidades e vai determinar a sua performance, a duração da sua vida útil e a forma como nos impacta. E a nós, cabe-nos minimizar estes mesmos impactos!

3 Principais queixas

Conseguimos reunir aqui as dúvidas e queixas da maioria das pessoas que ainda se questiona se o ar condicionado prejudica a saúde. Foquemos, então, 3 grandes queixas ou, melhor, receios:

  1. O gás do ar condicionado faz mal – esta situação poder-se-á verificar se houver fugas. Não podemos negar que já houve situações em que, por más práticas na instalação, manutenção e uso do equipamento, uma fuga de gás do ar condicionado teve consequências negativas no bem-estar e saúde das pessoas. Mas pode acontecer o mesmo com o seu fogão, certo? O primeiro conselho é: certifique-se de que escolhe a melhor empresa de climatização para comprar, instalar e fazer a manutenção e assistência do seu ar condicionado. Depois, só precisa de usá-lo da melhor maneira!

Esteja atento:

– Se há perda de performance do equipamento, em termos de aquecimento e arrefecimento;

– Se detetar ruídos estranhos, alheios ao normal funcionamento;

– Quando as serpentinas congelam indevidamente. Se os níveis de gás refrigerante que circula pelas serpentinas do evaporador são insuficientes, o calor não é absorvido adequadamente. Isso resultará na condensação e no congelamento das serpentinas;

– Se há aumentos na fatura da luz. O equipamento está em esforço, portanto, não há dúvidas de que vai gastar mais energia.

Evite pedidos de assistência! Faça um correto uso do seu equipamento e não descure a manutenção preventiva.

  • Mudanças bruscas na temperatura – Sim, é verdade, as mudanças de temperatura podem ser prejudiciais à sua saúde. Mas a responsabilidade não é, certamente, do ar condicionado. O correto é configurar o seu equipamento na temperatura ideal. Sabemos que é flexível e subjetivo, mas há um intervalo de graus que é o mais aceite pela maioria das pessoas. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a temperatura considerada ideal para a climatização de espaços fechados pode variar de 23°C a 26°C. Por outro lado, se quisermos distinguir a temperatura ideal por estações, podemos fazê-lo. No verão, o ambiente deverá estar entre os 23ºC e os 26ºC e no inverno há variações entre os 20ºC e os 23ºC. Estes valores têm, obviamente, em consideração o conforto térmico, sem desvalorizar indicadores de eficiência energética.

E, mesmo assim, seja prevenido. No escritório, muitas vezes a temperatura do ar condicionado até pode ser motivo de discussão. Tenha sempre um agasalho por perto!


  • Dormir com o ar condicionado ligado faz mal – Não se preocupe! O ar condicionado até pode criar um melhor ambiente para conseguir descansar. Porquê acordar com frio ou calor? Grande parte dos modelos de ar condicionado já possui a função Sleep. Esta função ajuda a preparar o corpo para dormir e a manter o seu sono. Imaginemos o cenário de uma noite quente: a temperatura baixa inicialmente para indiciar o descanso. Depois, de maneira gradual, a temperatura aumenta, ajudando o corpo a relaxar e a ter um sono profundo. Por fim, a temperatura mantém-se para que, ao acordar, se sinta revitalizado. Adicionalmente, nesta função, o consumo de energia pode diminuir substancialmente, na ordem dos 30%.

E quanto à humidade?

Estar numa situação de desequilíbrio em relação à humidade, infelizmente, é muito comum. E a culpa não é do ar condicionado! Se o seu ambiente já for húmido por natureza, é importante configurar o ar condicionado na temperatura certa. Lembre-se de que a exposição continuada a fungos e bolor, consequências do excesso de humidade, está na origem de problemas respiratórios, tosse, asma e/ou doenças do foro alérgico. Por outro lado, se o ar estiver muito seco, o ideal é desligar o equipamento e fazer uma ventilação adequada para conseguir repor os níveis confortáveis de humidade. Assim, garante que não há irritação nos olhos, nariz e garganta.



Sabia que… Existem modelos de ar condicionado topo de gama que conseguem desempenhar funções de humificação do ar ou deixar o ar mais seco com a função dry? Pergunte-nos mais!

Esteja em sintonia com o seu ar condicionado!

Seja cuidadoso e usufrua dos benefícios do seu equipamento de ar condicionado, sem qualquer risco:

1. Hidratação no máximo: já sabemos que o ar condicionado pode secar o ar do ambiente durante o seu funcionamento. O que pode fazer por este motivo e muitos mais? Beber muita água!

2. Como vai estar o tempo amanhã: como dissemos, seja prevenido. Amanhã vai estar muito calor e no escritório há ambientes com temperaturas “abaixo de zero”! Traga um agasalho. Evite mudanças bruscas de temperatura que podem causar choques térmicos!

3. Não descure a manutenção do seu ar condicionado: cuidar do seu ar condicionado é dos mais importantes passos a dar, em sintonia com um uso sustentável e eficiente. Mantenha a rotina de manutenções preventivas e não hesite em pedir assistência em caso de alguma falha!

4. Ventile, ventile, ventile: abra portas e janelas para fazer o ar circular! Independentemente de ser inverno ou verão, a sua casa ou escritório precisa do ar do exterior. Renovar o ar interior é muito importante!

Na Megaclima, cuidamos de si e do seu conforto térmico! Temos a melhor equipa que vai ajudá-lo a comprar o melhor modelo de ar condicionado, instalá-lo e garantir o melhor serviço ao longo da sua vida útil. Ligue-nos para o número 219 253 300, envie-nos um email para geral@megaclima.pt ou preencha os nossos formulários online.